O que são medicamentos especiais?

Medicamentos Especiais são aqueles que envolvem alta tecnologia no seu desenvolvimento e produção. Por demandar pesquisa de ponta, muitas vezes, em laboratórios internacionais, acabam chegando ao mercado com um valor elevado, quando comparados aos medicamentos comuns. Em virtude disso, também costumam ser chamados de medicamentos de alto custo e, em geral, são usados em tratamentos complexos, quando as terapias comuns não surtiram efeitos satisfatórios.

Atualmente, o Brasil é o sexto maior mercado consumidor de medicamentos no mundo, com projeção de subir para a quinta posição no ranking mundial até 2022.



Cuidados no transporte de medicamentos especiais

Devido à alta sensibilidade de seus componentes, os medicamentos especiais exigem cuidados específicos para seu transporte, armazenamento e manuseio.

O medicamento especial costuma ter uma validade mais curta do que o remédio comum. Pensando que o Brasil é um país com dimensões continentais, sabemos que a logística para fazer com que o medicamento especial chegue ao seu destino no prazo certo é fundamental para o sucesso do tratamento do paciente.

Quando o medicamento especial é fabricado em outros países, seu primeiro transporte é feito geralmente por via aérea. As normas para o transporte aéreo de fórmulas farmacêuticas de alta tecnologia são absolutamente restritivas e obrigam os envolvidos no processo a seguirem regras rígidas de acondicionamento e manuseio, além de toda a documentação envolvida.

Em solo brasileiro, os medicamentos especiais são distribuídos desde o fabricante até os pontos de venda, em sua maioria, através de empresas especializadas nesse tipo de produto. De lá, ele vai diretamente para o consumidor final ou instituições que solicitarem a sua aquisição.  

Armazenamento e conservação dos medicamentos especiais

Existem medicamentos especiais que exigem refrigeração contínua. Para esses casos, empresas especializadas em transportes desse tipo se unem às companhias aéreas para garantir a eficácia dos componentes da fórmula. Nos aeroportos, onde o medicamento especial embarca e desembarca, os farmacêuticos responsáveis técnicos de cada aeroporto priorizam o armazenamento e transferência desse tipo de carga especial, com o objetivo de mantê-la em perfeitas condições de uso.

O mesmo cuidado é realizado pela distribuidora que faz com que o medicamento especial refrigerado mantenha-se na temperatura adequada até o local de armazenamento na farmácia especializada.

Quando o medicamento especial chega na Remed, uma infraestrutura completa trabalha em conjunto no sentido de garantir a sua integridade. O espaço físico, os cuidados técnicos e a alta capacitação contínua de pessoal não só obedece às exigências da ANVISA, como vai além, oferecendo uma segurança superior para o tratamento de seus clientes.

Conservação do medicamento especial à caminho do seu destino final: o paciente

Quando o medicamento especial sai da unidade de armazenamento da Remed e é enviado para o cliente, a atenção com a embalagem é fundamental. Para isso, podem ser utilizados recursos como caixas térmicas, embalagens de isopor e gelo artificial, dependendo da recomendação do fabricante.

Vale lembrar que nem todo medicamento especial é sensível à temperatura. Na maioria das vezes, a própria tecnologia empregada na sua apresentação é suficiente para manter a integridade de todos os componentes da fórmula.

Na Remed, são observados critérios de acordo com a distância, condições climáticas da região de destino e indicações dos laboratórios fabricantes. Com base nessas informações, é possível liberar o envio da medicação de forma a preservar integralmente o fármaco até que chegue ao consumidor final.

Quando o destino final do medicamento especial é uma clínica ou hospital, sabemos que existe estrutura adequada e orientação técnica especializada para a dispensação da terapia. Isso, por que essas instituições também são submetidas a uma fiscalização severa pelos órgãos competentes.

Se o medicamento especial sai da Remed diretamente para a casa do paciente, é necessário que ele observe todas as orientações do fabricante quanto ao armazenamento e manuseio. Além disso, é de fundamental importância para o sucesso do tratamento que a posologia indicada na prescrição médica seja seguida à risca.

Transporte do Medicamento Especial durante viagens

Caso o paciente que está sendo submetido ao tratamento com medicamentos especiais faça uma viagem, também é necessário estar atento aos cuidados de acondicionamento da medicação. Se a sua viagem é de carro ou ônibus, pode ser útil, no caso de medicamentos refrigerados, optar por embalagens térmicas de plástico, isopor ou neoprene, assim como lançar mão de gelo reutilizável.

Para viagens de avião, há uma série de recomendações que passam pela documentação necessária até o contato com a companhia aérea. Para saber mais sobre o assunto, recomendamos este texto que traz informações completas sobre como viajar com medicamentos de alta complexidade.

Orientação Especializada - O apoio técnico no suporte ao paciente

Muitas vezes, o paciente que recebeu prescrição para medicamentos especiais está passando por um tratamento complexo e já fez uso de outras terapias. Seja pela profusão de informações referentes ao seu tratamento, pelo desgaste emocional ou pelo avançar da idade, podem ocorrer muitas dúvidas em relação à administração do medicamento. Na Remed, todas as nossas unidades contam com farmacêuticas responsáveis técnicas em tempo integral em horário comercial para orientar e ajudar o cliente com as suas dúvidas. Além de estarem sempre atentas às orientações dos fabricantes a respeito de armazenagem e transporte, a profissional de farmácia tem acesso à receita médica que deu origem ao pedido daquela medicação. Isso possibilita a orientação precisa sobre a posologia receitada pelo médico, o que vai contribuir para o tratamento correto do paciente.

Além de ser um benefício importante para o paciente, que nem sempre tem acesso imediato ao seu médico e equipe, a orientação especializada da Remed é uma parceira dos médicos e equipes multidisciplinares, pois colabora de forma prática para que o paciente faça o uso perfeito das fórmulas prescritas, garantindo maior segurança no tratamento.

De onde vem o seu medicamento especial?

Assim como, para que um medicamento comum esteja disponível para compra nas prateleiras das farmácias, para que um medicamento especial possa ser adquirido com facilidade pelo consumidor final é necessário que ele esteja aprovado pela ANVISA para comercialização. Esse processo é longo, complexo e burocrático e aqui, basta sabermos que esse monitoramento rígido é importante para o controle de qualidade da medicação oferecida à população.

Diversos laboratórios existentes na Europa e Estados Unidos possuem unidades no Brasil também. Porém, nem sempre a fabricação de todas as medicações vendidas em solo brasileiro é feita dentro do país. Aqui, o mercado ainda é muito voltado para a produção de genéricos e cerca de um terço dos medicamentos produzidos nas unidades brasileiras são desse tipo.

Por isso, não são raras as vezes em que o seu medicamento especial terá sido fabricado em um laboratório europeu ou norte-americano.

Porém, isso não faz dele um medicamento importado, visto que o mesmo cumpriu todas as etapas do processo de nacionalização da fórmula.

Diferentemente do medicamento nacionalizado, o medicamento importado não passou pela regulamentação da ANVISA, que é o órgão regulador brasileiro e sim pela regulamentação de seu próprio país, FDA, se for proveniente dos Estados Unidos ou EMA nos países europeus. Saiba mais sobre os medicamentos importados aqui.

Como comprar medicamentos especiais?

A aquisição de medicamentos especiais já foi muito mais complexa, mas hoje em dia, com o encurtamento das distâncias proporcionados pelas tecnologias voltadas à comunicação, como internet, telefone e aplicativos de mensagens instantâneas, comprar um medicamento especial pode levar poucos minutos.

Para isso, basta ter em mãos a receita médica. O restante do processo ocorre da mesma forma que a compra de qualquer outro produto pela internet ou telefone: você faz o pedido, realiza o pagamento e, no prazo previsto no momento da compra, o medicamento especial chega até você.

Mas atente-se para que a prescrição médica esteja preenchida corretamente. Ela deve conter o nome completo do paciente, nome da medicação, posologia, data, e dados do médico prescritor: nome, assinatura e CRM.

No caso de a receita médica não estar em acordo com as exigências necessárias, você terá que solicitar a correção da mesma ao seu médico. Somente assim o medicamento especial poderá ser adquirido.

Há quase 10 anos, quando surgiu no mercado como a primeira delivery de medicamentos especiais do sul do Brasil, a Remed contava apenas com os recursos de telefone e e-mail para ajudar os seus clientes na aquisição de suas medicações. De lá para cá, novas tecnologias se popularizaram e a os pedidos podem ser feitos pela loja online e também pelo WhatsApp, além, claro, do telefone e do balcão em qualquer uma das três unidades localizadas em Porto Alegre, Caxias do Sul e Florianópolis.

    





Deixe um comentário

* Nome:
* E-mail:
   Website:
* Comentário: